Cultura Fazendo arte: ilustrações da Lu Henke

post por Cantão

Cultura Fazendo arte: ilustrações da Lu Henke

Cultura, Inspirações

Reprodução: Instagram

Reprodução: Instagram

 

Quando o assunto é arte, o que não faltam são opções de mulheres para a gente se inspirar. Seja na fotografia, literatura, artes plásticas e demais segmentos. Por isso, resolvemos convidar uma artista a cada domingo e contar um pouco da sua história por aqui lá no nos stories do Instagram.

Quem abre esse quadro é a nossa querida designer Lu Henke, que faz parte do time do Cantão. Ela é a responsável pelas ilustrações da nossa colab com a Inciclo, pelas capas lindas das nossas playlists no stotify e destaques do Instagram. Vem conhecer a Lu e não deixe de segui-la no @henke.ilust.

 

SAIBA MAIS: 4 BIOGRAFIAS DE MULHERES INCRÍVEIS PARA LER JÁ

 

Reprodução: Instagram

Reprodução: Instagram

 

1) Quem é a Lu Henke? Conta para gente a sua idade, profissão e onde nasceu

Tenho 31 anos, sou designer gráfica e nasci no Rio de Janeiro.

 

2) Como chegou na ilustração e qual o tipo de técnica mais gosta de usar?

Escolhi o design muito por influência da minha mãe, que também é designer. Desde pequena convivi muito com esse universo dentro de casa, não só em relação à profissão mas também às demais atividades manuais, como culinária, pintura e jardinagem. Ela sempre incentivou muito esse lado criativo, e acho que a escola, a faculdade e as minhas experiências profissionais também me ajudaram bastante. No Cantão, aliás, tive a chance de desenvolver a ilustração como ferramenta profissional, porque antes trabalhava muito mais com design gráfico (editorial, identidade visual, impressos). Mas acho que foi um caminho natural, me expresso melhor visualmente, e tudo que é relacionado às artes visuais me encanta desde sempre.

Sobre ferramentas, gosto de experimentar e tenho períodos em que uso mais umas do que outras. Já tive a fase da aquarela, da caneta nanquim, do pastel oleoso… hoje tenho usado muito a tinta guache. Costumo gostar das técnicas que me possibilitam um traço mais forte, cores mais vivas, ou então mais contraste.

 

3) Como funciona o seu processo criativo? Onde mais busca inspiração para compor o seu trabalho?

Gosto muito do bom e velho Pinterest, mas também sigo muita gente legal no Instagram para ter de referência. Além disso, sempre procuro recorrer aos livros para não perder o hábito.

 

4) Você usa algum programa? Se sim, também desenha à mão livre?

O Photoshop e o Illustrator são ferramentas essenciais e no campo profissional é quase impossível não recorrer a elas. O desenho à mão livre é o que me dá prazer, então o ideal é achar esse equilíbrio.

 

5) Cite alguma mulher que inspira você no mundo da arte.

Vou focar em artistas e ilustradoras de hoje que eu sigo no Instagram e amo: Peggi Kroll Roberts, Helena Sbeghen, Hana Tischler, Miriam Brugmann, Egle Zvirblyte.

 

6) O que a Lu de 5 anos atrás falaria para a Lu de agora?

“Que bom que eu comecei a fazer terapia”, rs. Acho que ela ficaria chocada em ver como as nossas prioridades mudam e em como certos medos são menores do que ela imagina. E eu hoje falaria pra ela relaxar um pouco, guardar dinheiro para viajar.

 

7) Qual o recado você quer deixar para as mulheres que gostariam de ilustrar ou que estão começando na carreira agora?

Experimentem e não tenham medo dos erros, porque tudo é necessário no processo. Pratiquem, usem o que tiverem em casa, alguns materiais podem surpreender. Procurem informação e aulas, mas também não se prendam muito à técnica o tempo inteiro. E busquem referências com as quais vocês se identificam, e não tenham medo de mostrar os resultados.

Gostou e gostaria de ver outras mulheres por aqui? Deixa a sua sugestão lá nos stories. Vamos amar espalhar feminina por aí, afinal, isso também é #ViverBem.

Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone
FacebookInstagramVimeoPinterestTwitter

Direto do Insta

Instagram has returned invalid data.

Assine nossa news

Arquivo