Moda Entrevista Thaissa Becho & Paloma Borges

post por Cantão

Moda Entrevista Thaissa Becho & Paloma Borges

Moda, Especiais

A Thaissa Becho e a Palominha Borges são daquelas mulheres que não passam despercebidas. Autênticas, divertidas e vivem sempre com um sorrisão como seus melhores acessórios. Coisa de gente inspiradora, sabe? Nós não negamos que somos fãs!

A dupla está por trás da criação da POCH — a marca responsável pela maravilhosa volta das pochetes! E como se já não bastasse tanto brilho, a Thaissa também assina a marca de maiôs de lycra que leva seu nome e traz peças que são como um abraço ao corpo feminino! As amigas-irmãs-sócias se conhecem desde o tempo do colégio, e até fizeram faculdade juntas no curso de moda do SENAI Cetiqt. Quando entraram no mercado de moda, não demorou pra se esbarrarem novamente. Adivinha aonde? Aqui no Cantão, é claro! 🙂

Enquanto a Thaissa é mega manual, detalhista e ama atuar na criação de produtos, modelagem, costura (todo o processo que envolve o desenvolvimento de uma peça), a Paloma é completamente voltada pra criação de imagens, styling e comunicação. O casamento perfeito de uma piscina e uma ariana, então só podia sair coisa boa, né?

E sabe o que é melhor? As boas filhas à casa tornam! Lançamos hoje uma parceria exclusiva em dose tripla com elas: são dois maiôs da Thaissa com pegada 80’s e uma poch de raio, nosso ícone máximo! Dá uma olhada no bate-papo que tivemos com elas:

post-paloma-entrevista-02

Conta tudo: como foi criar dois maiôs exclusivos pro Cantão?  

Thaissa Becho: Que prazer é voltar a essa casa linda com uma parceria! Trabalhei no Cantão por 2 anos como assistente de estilo e saí em 2014 para estudar em Londres. Imagina a honra que eu senti ao ser convidada para voltar como uma parceira 2 anos depois com minhas 2 marcas? Sobre o processo de criação, ter trabalhado dentro da marca ajudou muito na elaboração e criação de todos os produtos. Para os maiôs, o objetivo era que as peças tivessem características das duas marcas para dar o tom da parceria Thaissa Becho + Cantão. Misturei nossas cores, nossas características, minha cava. Foi uma imersão que fiz da coleção de 50 anos e daí nasceu o Maiô Triângulo e o Maiô Raio, com o mais lindo das duas marcas. Com certeza as peças vão levar as clientes Cantão ao seu sonho mais nostálgico dos anos 80!

A marca Thaissa Becho tem um propósito sobretudo feminista, né? Como tem sido abrir diálogo pra esse assunto?   

TB: Tenho 4 meses de existência, a marca é um sonho realizado. Saí de um trabalho fixo dentro da indústria no ano passado para investir nesse projeto livre e independente. A marca é a idealização e a concretização de tudo o que eu acredito como mulher e profissional. O meu diálogo é muito além do apenas levantar qualquer bandeira e sim comunicar a minha essência, eu não saberia fazer isso se não fosse dessa forma, pois essa é exatamente a minha verdade!

post-paloma-entrevista-04

O maiô é uma peça que expressa e ajuda a valorizar o poder do corpo feminino. Por que vocês acham que ela tem todo esse poder?

TB: Um dia alguém decidiu (e todo mundo aceitou), que a praia seria um dos poucos lugares onde a mulher tem essa “autorização social” para poder ficar de roupa de banho, com o corpo sem muitas camadas de esconderijo. Eu quero defender que o maiô não precisa ter essa restrição, que é uma peça de roupa que além de modelar o corpo feminino, pode habitar outras situações além da areia e mar. A gente pode e tem que ser livre para usar uma cava anos 80 que dá aquela sensação de “uau, olha essa mulher empoderada!” logo ao olhar no espelho.

E a POCH de raio? Como foi recriar esse ícone? 

TB: Recriar esse ícone que é o raio da marca em forma de pochete foi divertidíssimo. Na primeira reunião que fizemos foi uma unanimidade que a POCH Cantão tinha que ser um raio que remetesse ao logo icônico dos anos 80. Daí para frente só estudamos cores, formato e anatomia. Daí nasceu a essa lindeza, que vai ganhar o coração de todos nesse carnaval!

Como começou a história da POCH? 

Paloma Borges: Tudo começou na minha época preferida do ano – o Carnaval – quando percebi que muitas pessoas carregavam doleiras nos blocos de rua do Rio, justamente por ser uma época que bolsas não são as melhores amigas de ninguém no meio da folia. Sem conseguir abandonar esse lado da criação, fiquei achando que fantasias tão elaboradas mereciam algo mais especial do que as tais doleiras e o aspecto desanimado de seu algodão cru, foi aí que comecei a querer mudar essa história. As pochetes logo vieram na cabeça, mas aquele formato já conhecido dos anos 80/90 não chegava aos pés de todo o exagero das ideias que borbulhavam! Pensava que seria incrível poder criar modelos que complementassem os personagens dos nossos Carnavais! Depois de pesquisar formatos e materiais, a Thaissa conseguiu me ajudar a tirar a ideia do papel. A POCH e a primeira coleção ‘Coisas Que’ nasceu em 2015, 24h antes do primeiro jato de purpurina do bloco Céu na Terra!

post-paloma-entrevista-01

As pochetes já foram praticamente crucificadas! Mas agora é um dos acessórios mais desejados da estação – e da vida! Quando vocês enxergaram que ela era muito cool?

TB & PB: A gente confessa que sempre teve uma certa queda por coisas que provoquem estranheza, não é a opção mais fácil enxergar beleza no lado “bagaceiro, exagerado e brega” da vida. Mas esse é um exercício que sempre amamos fazer! Desconstruir ideias padronizadas pelo coletivo. Na verdade, a vontade de trazer as pochetes de volta veio antes de percebermos o movimento da moda das ruas, nossa sorte foi que ele andou junto com a gente, e talvez isso tenha ajudado a tornar os mais diversos tipos de olhares sempre tão simpáticos aos nossos produtos!

Daonde vocês tiram inspiração pra criar os novos modelos?

PB: Estamos no início de nossa terceira coleção, composta por 26 modelos divididos em grupos: ‘Coisas Que Crescem’, ‘Coisas Que Quanto Mais Melhor’, ‘Coisas Que Voam’, ‘Coisas Que Vivem na Água’, ‘Coisas que Nadam’, ‘Coisas que Hmmm’…! A cada dia a gente pensa em algo novo e surreal pra adicionar nessa história, a cada dia alguém pede pra fazermos seu objeto preferido. Nossas inspirações estão nas mais diversas coisas do cotidiano, o importante pra virar POCH é essa tal coisa causar surpresa se vista desfilada nas cinturas por aí, como o modelo de lagosta, ou o ovo frito. Então, iremos continuar criando ‘Coisas Que’ a nossa imaginação permitir!

post-paloma-entrevista-03

Pra finalizar: o que é Viver Bem para vocês?

TB & PB: Nosso grande barato é injetar bom humor no cotidiano com nossos formatos e modelagens. O objetivo com essa história toda é de lembrar que a moda não precisa ser levada tão a sério com nó de gravata, a gente quer fugir do mais do mesmo e da monotonia, a gente quer se divertir com isso, a gente quer que todo mundo se divirta! E isso passa muito pela nossa máxima de Viver bem, que é ser livre para ser o que e como você quiser sem que ninguém te desrespeite por isso!

***

Também amou e quer desfilar de Cantão + Thaissa Becho + POCH por aí? A mini-coleção está chegando ainda essa semana nas lojas e amanhã na loja online! 😉
E fique de olho aqui e aqui pra saber todas as novidades que elas estão aprontando!

Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone
FacebookInstagramVimeoPinterestTwitter

Direto do Insta

  • ⚡️Já viu nossa parceria exclusiva e em dose tripla do @cantao + @thaissabecho + #poch? Aproveite e curta o #Carnaval no brilho máximo! 🎉 #ViverBem

Assine nossa news

Arquivo