capa_post_jujunatrip-01

Nós já somos leitoras assíduas do blog de viagens Juju na Trip, mas agora viramos fã!

É que adoramos a ideia do novo projeto deles: para compartilhar lugares incríveis para se explorar com os filhos antes deles crescerem e mostrar um pouquinho mais de como são as trips, eles criaram a websérie #Antesdos18.

Mas verdade é que, mesmo pra quem não tem filhos, vale a inspiração, porque as viagens são sonho em qualquer idade! Dá o play pra conferir:

Tudo começou há cinco anos, quando o casal Gabi Temer e Rico Sombra, junto com a filha Juju (hoje com 11 anos), deixou de lado a vida convencional para viver uma aventura em família pelo mundo.

post_jujunatrip_01

A ideia? Consumir menos, ter um vida mais feliz, mais saudável e onde o luxo maior é estar em contato com a natureza e com cultura diferentes.

Ela é jornalista, ele é fotógrafo especializado em natureza e mar e junto com a Juju já atravessaram Indonésia, Europa. Camboja, Laos, Tailândia, Europa, Brasil. E não é que ela já está no terceiro passaporte?!

Nas viagens os passeios eles não fazem aqueles passeios tradicionais de família, não. Eles surfam, fazem kite, stand up, trekking, mergulham pelo Pacífico atrás de mantas gigantes, plânktons, tubarões em Noronha, praias paradisíacas, lugares inexplorados e cidades incríveis! Não é demais?

post_jujunatrip_02

A primeira temporada é sobre a Ásia e logo depois vem Brasil. Vale acompanhar todos os episódios pra se inspirar no próximo destino! :)

capa_post_agendaferiado_bienal

Feriado na segunda-feira é duplamente melhor, hein? Para quem não vai viajar e quer curtir as boas do Rio, fica de olho:

A quinta já começa boa com abertura da Bienal do Livro, que este ano homenageia o querido Maurício de Sousa! Durante dez dias, temos a oportunidade de participar de debates, bate-papos com personalidades e escritores, além de aproveitar diversas atividades culturais que promovem a leitura.

post_agendaferiado_04

A Casa Daros realiza o lançamento do livro “Visiting Minds” às 19h na sexta. O projeto promove debates e diálogos críticos sobre a pedagogia e arte.  O mais interessante é que a publicação será distribuída gratuitamente durante o lançamento. Mas tem que correr: senhas serão distribuídas 30 minutos antes, na recepção.

Ainda na sexta, acontece às 19h30 a Ocupação Audio Rebel/Quintavant com duas bandas novas no cenário carioca: a Séculos Apaixonados e Estômago. Pra dar aquele update na playlist!

Primeiro sábado do mês é sinônimo de curtir o clima delícia da Feira do Lavradio, que rola das 9h às 18h. Logo ali perto também vai rolar o já clássico Mercado Mistureba na Choperia Brazooka, com novos talentos pra gente conhecer.

post_agendaferiado_01

Outra boa é o Circuito Interno da Antiga Fábrica Bhering, que acontece uma vez por mês para abrir ao público as portas dos seus ateliês (de design, moda, decor e arte) das 12h às 20h. Oportunidade para comprar e conhecer quem faz, e explorar o espaço incrível da fábrica.

post_agendaferiado_03

Também vai rolar a exposição PIPA 2015 no MAM – Museu de Arte Moderna para estimular e apoiar a arte contemporânea brasileira. A mostra traz as obras dos quatro finalistas da sexta edição do Prêmio Pipa: Cristiano Lenhardt, Leticia Ramos, Marina Rheingantz e Virginia de Medeiros.

post_agendaferiado_02

Deu vontade de curtir música boa? Quem avisa amiga é: aproveita que vai rolar show do Siba + Metá Metá às 22h no Circo Voador.

Mas se a pedida for dançar até o sol raiar e se divertir horrores, tem a terceira edição da festa Madrugada no Centro. O projeto é do CCBB-RJ, e tem como ideia resgatar a tradição boêmia e musical do centro carioca. A noite será conduzida pela festa Disritmia, com sonzeira da Dj Lili Prohmann!

post_agendaferiado_05

Carioquíssima invade Laranjeiras com a sua segunda edição Gourmet. O evento vai rolar de 5 a 7 de setembro com muitas comidinhas, cervejas artesanais, veggie foods, doces e vinhos, e as novas tendências em casa, decoração, discos de vinil e acessórios para bicicletas. Bom demais!

Feriadão enfurnada em casa? Nem pensar! 😉

post_lavainana_dubai_01

A primeira impressão que tive ao começar minhas pesquisas sobre Dubai foi que aquele era um lugar de muitos contrastes. Os fortes costumes e tradições religiosas do emirado são quase incoerentes com sua modernidade e ostentação, mas essa mistura é o que torna a cidade ainda mais interessante!

post_lavainana_dubai_06

Já no aeroporto é fácil se impressionar com o luxo da construção e com os agentes da imigração vestidos à moda árabe. Com uma população de mais de 2 milhões de habitantes, poucos são os que nasceram nos Emirados Árabes. Mais da metade da população é de indianos e apenas humildes 13% dos que vivem em Dubai são emirates.

post_lavainana_dubai_08

Apesar da minoria árabe, é comum encontrar pelas ruas mulheres de burca, apenas com os olhos à mostra. Quase sempre elas estão muito bem maquiadas, com olhos bastante marcados, usando bolsas e acessórios caríssimos.

A maioria dos homens árabes veste túnicas brancas, sandálias e usa o famoso Keffiyeh, aquele lenço para cobrir a cabeça, que aqui no Brasil a gente só vê a galera usar no Carnaval. 😛

post_lavainana_dubai_07

E não pense que o turista está livre de se enquadrar aos costumes islâmicos! Não há problemas para quem quiser usar roupas ocidentais (eu, inclusive, andei muito de vestidinho de alcinha por lá para conseguir sobreviver àquele calor desértico), mas para entrar nas mesquistas é preciso respeitar as tradições.

Todos os templos exigem que mulheres cubram cabeça, ombros e pernas, mas geralmente eles emprestam roupas adequadas para que os turistas possam visitar o local. Os homens também precisam cobrir braços, pernas e, em alguns templos, vestir a tal túnica.

post_lavainana_dubai_05

Caso esteja viajando em casal, nada de beijos e abraços em público! No máximo caminhe de mãos dadas, mas evite exibições de afeto. Gestos afetuosos entre casais em público são proibidos! No entanto, é extremamente comum ver homens beijando outros homens (no rosto!), andando abraçados e até de mãos dadas com amigos e familiares, mas com suas esposas nem pensar!

Outra restrição dos emirados é com relação à venda de bebidas alcoólicas, que só é permitida dentro de hotéis que possuam licença para esse tipo de consumo. Por conta dessas regras, prepare os bolsos se quiser beber aquela cervejinha ou tomar uns bons drinks! O preços não são baratos!

post_lavainana_dubai_14

Tradições e conservadorismos à parte, Dubai é obcecada por luxo, glamour, ostentação e, também, pelo Guinness Book. É isso, mesmo! A cidade abriga o maior prédio do mundo (Burj Khalifa), que tem o elevador mais rápido do mundo e o restaurante mais alto do mundo, cujo acesso é pelo Dubai Mall, o maior shopping do mundo. Coisa de doido!

post_lavainana_dubai_13

A vista do At The Top, o observatório do Burj Khalifa, é fenomenal. O elevador sobe 124 andares em apenas 1 minuto! Ainda bem, pois a ansiedade pra chegar lá em cima depois de algum tempinho de fila é grande!

post_lavainana_dubai_12

Para quem tem medo de altura ou não quer gastar entre US$ 35 e US$ 135 dólares para subir ao At The Top, a boa é visitar a área externa do Dubai Mall, de onde se tem uma vista completa do prédio mais alto do mundo. Difícil é conseguir enquadrar o gigante na foto, mas a gente dá um jeito!

post_lavainana_dubai_02

O Burj Al Arab, o único hotel 7 estrelas do mundo, é outro ponto luxuoso de Dubai e um dos seus cartões postais mais famosos. O prédio de 60 andares tem paredes revestidas de ouro 24 quilates e 320 metros de altura, sendo 45 deles abaixo do nível do mar. Fomos até a praia “pública” de Jumeirah, um dos poucos espaços de areia na beira do mar que não pertencem aos resorts de luxo, de onde se tem essa vista do belo hotel.

post_lavainana_dubai_03

E, para não dizer que não falei de joias, os interessados em comprar ouro encontram em Dubai o maior mercado do metal do mundo. O Mercado de Ouro de Dubai tem cerca de 300 lojas especializadas em ouro, prata e pedras preciosas em geral. É uma infinidade de brilhos e adornos!

post_lavainana_dubai_10

A impressão que fiquei de Dubai é que, até mesmo por não ser uma cidade muito antiga, a modernidade se sobrepõe à tradição. É um lugar onde quase tudo é pensado e direcionado para turistas, o que deixa o emirado sem identidade própria, mas, não dá para negar, saber que uma cidade daquela surgiu em tão pouco tempo do meio de um monte de areia realmente impressiona e deixa qualquer um de queixo caído!

minibio_nanacoutinho_02_140912

capa_apezinho_decor-colcha_COR

Quando soubemos que a nova coleção do Cantão se chamava Colcha de Retalhos nos enchemos de alegria e boas lembranças. Um de nossos filmes preferidos tem o mesmo nome (que em inglês é “How to make an American Quilt“) e conta a história de amigas que se encontram para costurar uma colcha de casamento.

Enquanto bordam, elas conversam sobre suas vidas, relembram o passado, reforçam sua amizade. Tudo tão delicado e cheio de sentimento, que desde que assistimos ao filme sonhávamos com um momento igual.

post_apezinho_colcha_10

E não é que ele chegou? Recebemos da equipe Viver Bem um saco recheado de retalhos com um convite: “Criem peças de decoração que sejam fáceis de serem reproduzidas por quem lê o blog!”. Nossa, que demais!

post_apezinho_colcha_03

Ficamos animadíssimas e cheias de ideias pra colocar o projeto em prática. Chamamos amigos queridos para um encontro no apezinho das Pereiras (feito pelo super Zé) e convidamos a Lídia, costureira de mão cheia, para ser a estrela de nossa tarde.

post_apezinho_colcha_13

Criamos um painel no Pinterest, onde colocamos algumas sugestões e aí a inspiração rolou solta!

post_apezinho_colcha_11

Não imaginávamos que criaríamos tanta coisa! Os retalhos se espalharam por toda sala. Até a tábua de passar foi requisitada pra deixar os tecidos prontos para as nossas artes.

post_apezinho_colcha_12

Nossa tarde foi deliciosamente analógica e nos fez experimentar hábitos do tempo de nossas mães e avós. E do filme querido. E do tema da coleção! Quer copiar em casa também? Aqui vão algumas dicas importantes:

post_apezinho_colcha_02

– Analise os objetos de sua casa com carinho. Muita coisa pode ser reciclada com os retalhos, por isso, antes de colocar a mão na linha e agulha, pense no que quer criar. Você pode resolver tudo com o próprio talento ou pedir uma ajuda a uma costureira amiga.

post_apezinho_colcha_09

– Compramos bastidores de três tamanhos (baratinhos!), separamos porta-retratos antigos, uma garrafa azul de vinho cheia de potencial, vasinho de cactus, letras de madeira (D, F e G), barbante, corda e linha. O investimento foi quase nada.

post_apezinho_colcha_06

– Um pontinho aqui e outro ali são suficientes para arrematar a grande maioria das peças. Pequenos nós também ficam bem bonitos.

post_aezinho_colcha_01

– O efeito causado pelos bastidores nos surpreendeu! Com menos de R$ 30 reais você ocupa uma parede e arranca elogios entusiasmados.

post_apezinho_colcha_07

– Aposte na alegria das bandeirinhas e almofadas. Elas podem ter o tamanho e forma que você quiser. Não se prenda a padrões.

post_apezinho_colcha_08

– Um recorte de lã perdido pode virar um charmoso centro de mesa. Ele foi altamente disputado pelo grupo!

post_apezinho_colcha_05

– Velcro pode ser um bom acabamento para almofadas. Não se esqueça de comprar o enchimento. São bem baratinhos!

post_apezinho_colcha_15

Viajamos nas formas, cores, tamanhos, estampas e texturas. Quando vimos os produtos prontinhos, nos apaixonamos profundamente. Cada amigo ficou com um objeto, símbolo daquela tarde onde todos se ajudaram e ficaram surpresos em como ser feliz pode ser simples.

post_apezinho_colcha_14

Nossa “Colcha de Amigos” nos deixou muito orgulhosos! Ela foi assinada pelas Pereiras, Lídia, Jacke, Lili, Ze, Camis, Mari, Edu, Camila, Nique e Lu.

Valeu a pena esperar.
Nosso momento foi único e do jeitinho que sonhamos! Que belo encontro. :)

minibio_outros-colabs_apezinho_site

capa_post_browniecookie_zaza-

Quando era adolescente, ouvi de uma amiga: “Se é para engordar faça valer a pena”. Então pensa só: essa é uma receita que vale todo o esforço do dia seguinte na academia! Vem aprender a receita de brownie de chocolate amargo recheado de cookies choc-chip!

Primeiro você faz a receita para o cookie, depois a do brownie. Anota só:

Cookies Choc-Chip

Você vai precisar de:

– 3/4 copos de açúcar
– 3/4 copos de açúcar mascavo
– 1 copo de manteiga
– 2 ovos grandes batidos
– 1 colher de chá de extrato de baunilha
– 2 1/4 copos de farinha de trigo
– 1 colher de chá de fermento em pó
– 3/4 colher de chá de sal
– 2 copos de chocolate chips (é melhor não comprar o industrializado e sim picar 2 barras de chocolate meio amargo, fica ainda mais gostoso!).

post_browniecookie_zaza-01

Como fazer:

Pré-aqueça o forno a 180ºC por cerca de 15 minutos e unte com manteiga e farinha uma fôrma média. Em uma tigela misture o açúcar, o açúcar mascavo, a manteiga a baunilha e os ovos. Bata estes ingredientes na velocidade mais baixa possível. Depois adicione à massa a farinha, o fermento e o sal.

Bata na velocidade mínima até que a massa fique homogênea e firme. Acrescente as gotinhas de chocolate. Misture bem para que elas fiquem bem distribuídas na massa, garantindo que haverá a mesma quantidade para cada biscoito. Pegue uma colher de sopa de massa e faça uma bolinha achatada (não se preocupe com o formato, pois quando ele assar ficará com o formato de cookie).

Repita o último passo, deixando aproximadamente 3cm de espaço entre uma massa e outra, até ocupar toda a fôrma. Reserve, pois você vai cobrar essas bolinhas com a massa de brownie!

post_browniecookie_zaza-02

Brownie de chocolate amargo

Você vai precisar de:

– 1 xícara de chá de açúcar
– ½ xícara de chá de farinha de trigo (s/ fermento)
– 2 colheres (sopa) manteiga ou margarina
– ½ xícara de chocolate em pó (s/ açúcar)
– 100g chocolate meio amargo
– 2 ovos

Como fazer:

Você já vai ter pré-aquecido o forno, antes de começar a preparar o cookie (ele deve estar nesse momento com 30 min de pré-aquecimento.)

Derreta o chocolate amargo e separe. À parte, misture os ovos e manteiga derretida. Então peneire o açúcar, farinha de trigo, e chocolate em pó e misture. Junte o chocolate meio amargo derretido e misture bem. Pegue essa massa crua de brownie e cubra os cookies e leve para assar de 25 a 30 minutos.

Esse é para comer sem culpa!

minibio_outros-colabs_zazapiereck_140903

VER MAIS